CIRANDA DA VIDA: OUTUBRO, MÊS DOS PROFESSORES?

No mês de outubro, há dois dias destinados para homenagear os professores. O dia 5, quando se comemora o Dia Mundial e o dia 15, quando se comemora o Dia Nacional. A data escolhida no Brasil faz alusão a um decreto de D. Pedro I, de 15 de outubro 1827, no qual anunciava a criação de escolas de primeiras letras em todas as cidades, vilas e lugarejos.

Apesar dessas ações não terem sido consolidadas, a data foi escolhida para se comemorar o trabalho dos professores, mais de cem anos depois, em 1948, quando, Antonieta de Barros, jornalista, professora, defensora da educação para todos e a primeira negra brasileira a assumir um mandato popular como deputada estadual, criou a lei instituindo o dia 15 como o dia do professor e como feriado escolar. Apesar disso, o Dia do Professor no Brasil somente foi oficializado por meio do Decreto Federal 52.682, em 1963.

Contudo, a profissão de professor está muito longe de receber o valor merecido. As comemorações de outubro, sempre cheias de mensagens, não revelam as precárias condições de trabalho a que estão submetidos esses profissionais, como a desvalorização da escola pública e do professor; a negação da ciência; a mercantilização da educação e a criminalização do magistério.

Além disso, a formação de professores, no Brasil, está sofrendo um ataque gravíssimo por meio das novas diretrizes do governo federal que propõem um rebaixamento da qualidade dos conteúdos formativos. E por que tudo isso? Para cercear os filhos e filhas dos trabalhadores do acesso e aos níveis elevados de conhecimentos, pois o conhecimento pode ser transformado em pensamento crítico e resistência.

Vale lembrar as palavras de Paulo Freire, o maior professor que o povo brasileiro já teve: “Ninguém nega o valor da educação e que um bom professor é imprescindível. Mas, ainda que desejem bons professores para seus filhos, poucos pais desejam que seus filhos sejam professores. Isso nos mostra o reconhecimento que o trabalho de educar é duro, difícil e necessário, mas que permitimos que esses profissionais continuem sendo desvalorizados. Apesar de mal remunerados, com baixo prestígio social e responsabilizados pelo fracasso da educação, grande parte resiste e continua apaixonada pelo seu trabalho. A data é um convite para que todos, pais, alunos, sociedade, repensemos nossos papéis e nossas atitudes, pois com elas demonstramos o compromisso com a educação que queremos. Aos professores, fica o convite para que não descuidem de sua missão de educar, nem desanimem diante dos desafios, nem deixem de educar as pessoas para serem “águias” e não apenas “galinhas”. Pois, se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela, tampouco, a sociedade muda”.

Como no dia 15 de outubro também se comemora o Dia de Santa Tereza D’Ávila, ou Santa Teresa de Jesus, a padroeira dos professores, intercedemos a ela que nos sustente na coragem de continuar em busca do pão, das letras e da dignidade para todos e todas! Os aplausos, as mensagens e os presentes, são muito bem-vindos durante o mês de outubro, mas o que nós, os professores, queremos é reconhecimento e valorização!

 

TEXTO:

Marli Delmonico de Araujo Futata

Doutora em Educação (2018), pela Universidade Estadual de Maringá – UEM. Possui Graduação em Pedagogia (1994) e Mestrado em Educação (2008), ambos pela Universidade Estadual de Maringá – UEM.

Comentar

Share this post

Comments (2)

  • Marcia Reply

    🥰👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏

    05/10/2021 at 23:34
  • Kely Cristina Ribeiro Jacomini Reply

    Quantos desafios enfrentados, mas continuemos a esperançar.

    15/10/2021 at 02:13

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *